E-mail Marketing de Resultados: Talento ou Prática?

Por | junho 10, 2017

Eu poderia estar roubando, matando, falando mentiras ou ser amigo do Eduardo Paes. Mas não. Resolvi ganhar dinheiro na internet ensinando o que eu sei fazer de melhor: me relacionar com meus clientes através do e-mail marketing.

Ganho um bom dinheiro com esse trabalho. Na verdade, mais até do que eu podia imaginar quando comecei nesta sofrida vida de blogueiro.

Anyway, o fato é que muitas das coisas que eu faço e que me trazem resultados, não são frutos de um talento especial que eu possa ter, mas sim de técnicas simples que qualquer um pode replicar e fazer igual.

Quer ver?

1) Falar bem o português é fruto de talento? Não. Só de boa educação formal;
2) Escrever textos sem erros de digitação é fruto de talento? Não. Só de uma revisão bem feita;
3) Contar boas histórias significa talento? Não. Só de muita leitura, escrita e o conhecimento de alguns recursos de storytelling;
4) Fazer muitas vendas a partir dos e-mails criados é fruto de talento? Não. Só do domínio das técnicas certas de persuasão e de vendas.

Como você pode claramente perceber, o que separa o seu resultado atual do resultado que você sonha, é simplesmente uma ponte conhecida por “trabalho”.

O trabalho é uma conjunção de esforço e ação direcionada, que, independente do resultado que se chegue, gera uma coisa chamada experiência.

E é a experiência que te faz ficar melhor a cada segundo que passa.

Agora imagina você unir a sua experiência mais as experiências de outras pessoas tão boas quanto você, mas com habilidades diferentes que as suas?

Isso provoca um rápido crescimento em cada um dos integrantes deste grupo.

É isso que ocorre dentro de um mastermind. E por isso que ele funciona tão bem.

E, para não dizer que não falei das flores, eu quero deixar uma sacada para você.

É um fundamento que todo mundo conhece, mas a maioria negligencia por achar que é a mãe Dinah e que sabe de tudo que acontece ao seu redor.

mae dinah

E essa sacada é: Fale o que a sua lista quer ouvir.

É importante lembrar que, quando você envia um e-mail para a sua lista, você não está falando com uma porta, nem com um chip ou com um cavalo (se bem que… né? Enfim…).

Você está falando com pessoas. Seres bípedes, pensantes, que tem sentimentos, sonhos, frustrações e problemas.

Agora, calcule o impacto que uma mensagem tua terá sobre a sua lista, quando você falar o que ela quer ouvir?

Vamos entender isso mais de perto.

Imagine uma lista de e-mails de pessoas ligadas a terapias alternativas.

Tudo o que você sabe sobre essa lista é isso: que são pessoas ligadas a terapias alternativas.

Ok. Você resolve lançar um produto hyper mega boga sensacional. Hit do verão carioca, o arrasador de quarteirões: um curso de reiki. Sua grande mensagem para promover o curso é que ele é oferecido por um excelente professor, é dividido em 3 módulos e que serão ensinados 4 símbolos para iniciações etc etc etc.

Resultado do seu lançamento: quase ninguém comprou.

Ué? O que houve? O curso não era incrível?

Podia até ser, mas você pecou em não conhecer a fundo a sua lista e não falar o que ela esperava ouvir.

Vamos lá, pegue uma lupa e vamos explorar isso:

Ao olhar com mais cuidado, você descobre que existem alguns grupos de pessoas que, apesar de estarem todas ligadas ao tema terapias alternativas, possuem motivações e problemas diferentes.

Um desses grupos é o de pessoas que tem dificuldade de controlar suas emoções e por isso precisam de uma SOLUÇÃO que lhe traga harmonia em seu dia a dia.

Um outro grupo quer aprender a técnica para poder vender sessões de terapia e ganhar um dinheiro extra, ajudando no orçamento doméstico.

E ainda tem um terceiro grupo, que acredita piamente que os reikianos podem melhorar o mundo e querem se tornar professores para se dedicar a levar o conhecimento para o maior número possível de pessoas.

Olha que bacana… de cara identificamos 3 grupos distintos de pessoas numa mesma lista.

Tem mais coisas a serem descobertas mas, para efeitos de estudo, ficaremos apenas neste nível de profundidade deste público.

Enfim, agora vamos pensar: por que o curso de reiki não foi um sucesso para esta lista? Afinal, está na cara que todos eles PRECISAM do curso para atingirem seus objetivos.

Mas será que a sua mensagem comercial abordou os problemas de cada um deles?

Não abordou. Pois você ficou concentrado em falar o quão é fodástico o seu produto, o quão ele é lindo e cheio de conteúdo bem trabalhado e etc. E em nenhum momento você disse que tinha a solução para o problema ESPECÍFICO de cada um desses grupos.

Resultado: a grande maioria deles não se conectou à sua mensagem de venda e simplesmente te ignorou.

Isso é o que acontece quando você não fala o que a sua lista quer ouvir.

Ok, Rafael, você me convenceu. E como é que eu descubro essas coisas sobre a minha lista?

Ouça-a. Pergunte-a. Converse com ela. Ninguém casa com outro alguém sem antes conhecer a pessoa com quem se quer passar o resto da sua vida, não é? Não estamos mais na idade média, amiguinhos.

Vamos conhecer as nossas listas!

Agora, se você gostou deste artigo, tem algo a acrescentar ou discordar, por favor, use o espaço de comentários aqui embaixo e manifeste a sua opinião.

19 comentários em “E-mail Marketing de Resultados: Talento ou Prática?

  1. Job

    Uma excelente aula, para nos fazer lembrar do processo de comunicação, fonte, mensagem (código), recebedor da mensagem (decodificador).
    É preciso fazer isso direitinho, ou o que acontece é um “efeito bumerangue”, isto é, a mensagem vai, chega ao recebedor dela, que não entende, não se interessa, e a mensagem acaba “retornando” à fonte, sem ter atingido o objetivo.
    Portanto, um email não é um monólogo (no que os políticos são experts, desde que o bumerangue só venha após eleições.

    1. Daniel Vargas

      Excelente artigo Rafael! Você coloca em prática aquilo que ensina, ou seja, o Marketing de Conexão ou Relacionamento. Ao invés de enviar mensagens broadcast, você lê a sua lista, antes que a sua lista leia você ;-).

  2. José Ricardo

    Tem razão Rafael; acredito que seja fundamental segmentar bem a lista para identificar corretamente a necessidade de cada grupo. Muito obrigado!

  3. Bruno JulianiBruno Juliani

    Rafael,
    Como sempre um artigo de excelente qualidade, do início ao fim…
    No início, em outras palavras eu capto: FOCO (ação direcionada) + AÇÃO (esforço) = RESULTADOS
    no final, a necessidade de falar como um amigo para uma tribo, e não como um vendedor para consumidores…
    Um forte abraço,
    Bruno Juliani.

  4. Fred Graef

    Rafael, parabéns pelo artigo. Excelente conteúdo. Gostei da explicação sobre esforço, ação direcionada e experiência. E também da questão relativa à especificidade dos problemas. Abc. Fred Graef

  5. Sandro Caieron

    Rafael, como comerçar conversar com um Lista para sobre Emagrecimento, seria fazendo uma pesquisa?Ou o que me ajude!

  6. andrea

    Oi Rafael, eu ontem comentei com um amigo o quanto você se destaca nesta Constelação do Marketing Digital. Eu falei para ele da sua didática em ensinar a escrever e mails. Ele é astrólogo e ficou muito interessado e passou a fazer parte da sua lista e se interessou muito, sobre este formato de divulgação de produtos pela internet. E ele já faz parte da sua lista.

    Bem chega de rasgar seda,rs. Gostei muito e estou aplicando suas dicas.

    Me afiliei ao seu produto, NerdSeller: 10 Passos para Dobrar suas Vendas em 14 Dias. Já estou colocando em prática os ensinamentos da Cris e do Romualdo.

    Grande abraço,

    Andréa Nunes

  7. Henrique Elias

    Rafael muito bom seu artigo.Vendo seguros,pode dar uma dica para um email dirigido a certo setor( Hotel/pousadas)
    Grato

  8. Pingback: Conheça os 5 Melhores Assuntos para Atrair a Atenção em E-mails - Curso de Email Marketing p/ Vendas - Listas de Email Marketing

  9. Pingback: E-mail Marketing de Resultados: Talento ou Prática? | Nerd Rico | Marketing Digital, E-mail Marketing, Vídeo Marketing e Criação de Listas

  10. Francisco Neto

    Olá Rafael, muito interessante a sua abordagem, acredito que a aplicação de uma técnica simples, como uma pergunta enviada pelo autoresponder logo após a pessoa se cadastrar na sua lista, já segmenta e define bastante os grupos, o que você acha disso?

  11. Pingback: 5 Dicas de E-mail Marketing que Você Precisa Conhecer - Curso de Email Marketing p/ Vendas - Listas de Email Marketing

  12. Pingback: 9 Dicas de Elegância Profissional para Você Vender Mais - Nerd Rico

  13. Pingback: Como Criar Vídeos que Convertem na Internet | Parte 2 - Nerd Rico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *