Dica para Escrever E-mails Carismáticos

Por | junho 9, 2017

jose-saramago-divulgacao-620

Existem alguns pecados capitais cometidos por muita gente que usa e-mail marketing para se relacionar com o seu público e clientes.

Neste artigo eu não falarei de todos eles, mas falarei de um em especial:

O “estilo Saramago”.

Batizei esse erro com esse nome por causa da semelhança com o estilo de escrever do escritor português José Saramago.

Só pra te situar, o estilo de Saramago na literatura foi marcado pelo uso de frases longas e períodos intermináveis. Ele adotava um recurso de escrita que se aproximava da maneira oral de comunicação. E tinha um jeito peculiar para fazer a pontuação dos seus textos.

Na literatura, esse estilo foi ousado e caiu no gosto de muita gente, apesar de mostrar ser uma leitura cansativa e confusa aos que não estavam acostumados com esse estilo.

E em matéria de e-mail marketing, isso é um erro gravíssimo, pois o seu grande desafio é justamente atrair a atenção do seu público para a sua mensagem. Se o seu leitor achar a sua forma de escrever entediante ou confusa, ele simplesmente parte para o próximo e-mail.

Vejamos como isso funciona na prática.

(…) O presente que demos ao primo maximiliano, quando do seu casamento, há quatro anos, sempre me pareceu indigno da sua linhagem e merecimentos, e agora que o temos aqui tão perto, em valladolid, como regente de espanha, por assim dizer à mão de semear, gostaria de lhe oferecer algo mais valioso, algo que desse nas vistas, a vós que vos parece, senhora, Uma custódia estaria bem, senhor, tenho observado que, talvez pela virtude conjunta do seu valor material com o seu significado espiritual, uma custódia é sempre bem acolhida pelo obsequiado, (…)

A viagem do Elefante (2008)

O trecho acima foi extraído de uma das obras de Saramago (A viagem do Elefante).

Agora, tomarei a liberdade de reescrever esse trecho do mestre Saramago, unicamente com o objetivo de exercício. Observe como a fluência da leitura fica mais agradável e interessante:

(…) Há 4 anos, em seu casamento, demos ao primo maximiliano um presente que sempre me pareceu indigno da sua linhagem e merecimentos.

 

Agora que o temos aqui tão perto, em valladolid, como regente de espanha, por assim dizer à mão de semear, gostaria de lhe oferecer algo mais valioso, algo que desse nas vistas.

 

– A vós que vos parece, senhora? Perguntei.

 

– Uma custódia estaria bem, senhor –  ela respondeu – tenho observado que, talvez pela virtude conjunta do seu valor material com o seu significado espiritual, uma custódia é sempre bem acolhida pelo obsequiado, (…)

Consegue perceber agora o impacto que simples mudanças na forma de escrever podem causar na atração de atenção do seu público?

Que tal fazer uma auto-análise sobre a forma como você tem escrito seus e-mails?

Que tal, a partir de agora, você começar a encurtar as suas frases e diminuir seus parágrafos, para que a leitura flua melhor?

Gostou dessas dicas? Fez sentido pra você? Então eu lhe convido a conhecer o eBook E-mails que Vendem: Os 8 Pilares dos E-mails Campeões de Vendas. Só clicar aqui.

4 comentários em “Dica para Escrever E-mails Carismáticos

  1. Bela

    É, eu deixei de ler Saramago, nobel da literatura, por isso mesmo.

    E agoraveu vejo alguns e-mails meus saramaguianos… que horror.

    Obrigada por me abrir os olhos, Rafael.:-)

    1. Rafael Autor do Artigo

      Opa, ainda dá tempo de corrigir isso, Bela. Que bom que o artigo foi útil pra você. 🙂

  2. Afonso Fagundes Nast

    Concordo plenamente com você Rafael.

    Vou confessar uma coisa, que fique só entre nós. rsrsrs

    Nunca gostei de ler livros de romances, histórias e contos da maioria dos escritores do passado. Agora já sei uma das razões.

    De outra parte, apesar de ser péssimo em comunicação eu nunca concordei com esse exagero de regrinhas de português e principalmente com aquelas que dificultam a comunicação.

    Sempre gostei de escrever parágrafos pequenos como estes.

    Quando trabalhei na construção de casas, levei meses mas consegui criar um contrato de venda muito completo que nunca me deu problemas e foi aderido por muitos construtores.

    O contrato possuia 12 cláusulas. Todas as clausulas possuíam apenas uma linha.

    Teve que ser em Ofício 2 mas com muito esforço consegui faze-lo com fonte 10 (média e bem legível) e usando apenas uma únca folha.

    Por isso eu sempre digo:
    O difícil não é sair escrevendo TUDO que vem a cabeça.
    O difícil é dizer ou escrever TUDO em poucas palavras.

    Como comentário ficou hiper grande, mas duvido que vc que leu até aqui teria lido se eu tivesse seguido as tais regrinhas de parágrafos. rsrsrs

    Um forte abraço

    1. Rafael Cruz

      Afonso, essa é a essência. Não importa se o texto é grande ou pequeno. O que importa é se ele está agradável ou não para as pessoas.

      Um belo exemplo disso é o escritor Dan Brown. Seus livros não são pequenos (entre 300 e 400 páginas) e as pessoas os leem super rápido. Eu mesmo li o Código Da Vinci em 5 dias.

      Enquanto já tive livro que 150 páginas que demorei 2 meses, por ser chato de ler.

      O seu exemplo do contrato foi perfeito, pois você está lidando com um tipo de informação que precisa ser absorvida rápido. Todo mundo sabe que é importante, mas ninguém (NINGUÉM!) lê esses contratos chatos e infinitos. Aí voce cria um contrato de 1 página, com fonte razoável e cláusulas curtas. Aposto que TODOS os clientes leram e absorveram a mensagem.

      Isso é a essência da comunicação. Uma via de mão dupla. Sempre tem que existir o transmissor e o receptor . E a mensagem não pode chegar corrompida por caprichos.

      Obrigado pelo ótimo comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *