Despreze a sua Taxa de Abertura de Email

Por | setembro 7, 2017

É bem comum me perguntarem qual é a minha taxa de abertura de email da Nerd Rico.

Vejo também essa preocupação em grupos e fóruns.

Pra muitos, essa informação é até determinante na hora de escolher o melhor serviço de e-mail marketing.

Mas deixa eu te dizer, meu caro: Despreze a sua taxa de abertura de email.

Isso mesmo que você ouviu.

Taxa de Abertura de Email não é Essencial para seus Resultados

A taxa de abertura não é parâmetro essencial para se medir o sucesso do seu negócio digital ou dos seus e-mails.

taxa de abertura de email

Não mesmo, tigrão.

Assim como também é neurótica e infundada a busca incansável pelo menor valor por clique no Facebook.

Não é no custo por clique ou na taxa de abertura que a sua atenção precisa estar direcionada.

Você precisa se preocupar de verdade é com a sua taxa de conversão. Isso que importa no seu negócio.

E ela que te dá autoridade e paga o leite das crianças no final do mês.

Pense comigo:

A taxa de abertura de email é facilmente manipulável. Afinal, basta um assunto bem espalhafatoso, intrigante, incompleto ou cruel para que a sua taxa vá as alturas.

Nota de Falecimento

Imagine mandar um e-mail pra sua lista com o assunto “Nota de falecimento” (não faça isso, por favor. Esse é o exemplo de um assunto cruel).

A sua taxa de abertura de email no mínimo dobra.

Como eu sei disso?

Porque eu sou o primeiro a abrir um e-mail que contenha esse assunto. E aposto que você também tem o mesmo comportamento.

Isso tudo é muito bonito mas… na prática isso não vai alterar a sua taxa de conversão.

Não vai porque o que importa no seu e-mail é a MENSAGEM que você traz. E não o assunto dela.

E se a sua mensagem não corresponder com as expectativas do seu leitor, ele simplesmente desiste de ler a sua mensagem.

Da mesma forma como eu faço (e você também) quando descubro que aquele “Nota de falecimento” na verdade não trazia a notícia de morte de alguém, e sim um truque sem vergonha para pegar a minha atenção.

O resultado disso? Eu não clico no link que ele mandou no corpo do e-mail. Afinal, já estou desapontado e, se bobear, nem cheguei a ver o link, porque desisti da leitura antes.

E se eu não clico no link do e-mail, eu deixo de conhecer uma oferta. Ou deixo de fazer um cadastro em sua landing page.

E se isso acontece, a taxa de abertura de email desta pessoa não sofre alteração. Ou pior, sofre alteração, mas pra baixo.

Você é neurótico pela taxa de abertura de email?

O mesmo ocorre com os neuróticos por custos baixos de cliques em anúncios.

Não importa se você paga R$ 0,03 por clique e converte ZERO vendas. Mas vale pagar R$ 5 por clique, mas convertendo em vendas e fazendo lucros mensais.

O cálculo é bem simples:

100 cliques a R$ 0,03 em oferta de R$ 197. R$ 3 de custo e ZERO de vendas = R$ 3 de PREJUÍZO.

100 cliques a R$ 5 em oferta de R$ 197. R$ 500 de custo e 5 vendas (R$ 985). R$ 985 – R$ 500 = R$ 485 de LUCRO.

É óbvio que se você conseguir unir o útil ao agradável, seria o cenário perfeito. Mas não é inteligente você buscar este cenário ideal num primeiro momento. Comece com o que dá mais resultado (que é a conversão) primeiro.

Acertou na conversão? Então comece a otimizar seus anúncios para reduzir o seu custo.

Essa é a fórmula dos sábios. 😉

Mas, voltando a questão dos e-mails.

A minha recomendação é você ignorar a sua taxa de abertura de email e direcionar a sua atenção para a sua taxa de cliques nos links da sua mensagem.

Por que isso é importante? Você tem alguma ideia?

Porque se a pessoa resolve clicar no link que você recomendou em seu e-mail, então é um forte indício que a sua mensagem foi convincente pra ela. Foi importante.

Ou seja, ele LEU a sua mensagem de verdade. E a considerou importante para continuar lendo mais sobre ela através do link que você recomendou.

É desse grupo de pessoas que saem as suas vendas.

É esse grupo de pessoas que precisa receber a sua atenção direcionada para que a sua taxa de conversão aumente.

Simples assim.

Sem assuntos mirabolantes. Sem seguir a manada com os batidos assuntos:

“Chateado…”, “Estou triste…”, “Nota de Falecimento” (o pior de todos), dentre outros que prefiro, de verdade, não puxar da minha memória.

Portanto, a minha recomendação é que você seja original em suas mensagens e as suas vendas irão acontecer com mais frequência.

Se você pensa diferente ou tem alguma ideia complementar, deixe o seu comentário aqui embaixo.

Se você simplesmente quer me xingar porque você usa esses malditos assuntos nos seus e-mails, você pode comentar também aqui embaixo. 🙂

14 comentários em “Despreze a sua Taxa de Abertura de Email

  1. John Silva

    Pow Rafael!

    Estava pensando justamente nisso esses dias.

    Vejo tanta gente se preocupando tanto com coisas, com detalhes que acabam por perder o “fio da meada”.

    Eu, até pouco tempo vivia assim, pensando em taxa de abertura, valor do clique e acabava não conseguindo atingir objetivos simples.

    “Chutei o balde” e passei a focar nas conversões, ou seja, em testar novas maneiras de me relacionar com a lista, novas disposições dos links, call to actions fora do padrão geral e tenho visto as conversões melhorarem.

    Grato pela publicação de grande valor!

  2. Romaryw.com.br

    Pura verdade cara. Parabéns pelo teu artigo!

    Na verdade sou meio ligado nessa coisa de taxa de abertura também, mas até onde sei isso não tá me dando resultado algum. Ao contrário, tá é me prejudicando, pois enquanto estou preocupado com isso tentando conseguir mais abertura, fico ocupado e minha produção de conteúdo diminui.

    Vou deixar isso pra lá e vou produzir que ganho mais. hehe. Abraços

  3. David Arty

    Show! Muito bom!

    Confesso que por muitas vezes me apeguei a taxa de abertura.

    Só com o tempo percebi que a taxa de conversão que é realmente a que importa. Não adianta nada 10mil pessoas abrirem o e-mail e nenhum clicar no link ou não te responder ( caso seja esse o objetivo).

    Se tivesse lido este artigo antes teria me estressado menos kkkkk.

    Hoje me dia também dou mais valor a conversão e não somente nos e-mails , mas também na criação dos meus layouts como já escrevi no meu blog Chief of Design.

    Parabéns pelo artigo, Rafael.

    Abraço!

  4. vitor

    sempre me preocupei com a taxa de abertura dos meu e-mails mais depois de ler o seu artigo sou obrigado a concordar com você, realmente elas são muito manipuláveis, ótimo artigo meu parabéns !!!!

    1. Rafael Cruz Autor do Artigo

      Vitor, quando eu comecei, eu também achava isso importante. Com o tempo, experiência e os resultados do trabalho, vi que era apenas uma obsessão por um numero que, no fundo, nao representa nada de relevante para um resultado de campanhas para email marketing. Voce deve procurar escrever um assunto que desperte o interesse da pessoa em abrir a sua mensagem? Claro! Mas nao fique obcecado por isso a ponto de apelar, como alguns fazem 🙂

  5. NESTOR WALDHELM NETO

    Olá Rafael,
    Confesso que me tirou um peso das costas!
    Concordo contigo, muitas vezes ficamos cegos em ver só uma parte (abertura de e-mail) e ignoramos a outra parte também muito importante (conversão).

    Abração

  6. Luis

    Um email bem trabalhado é uma ferramenta muito útil na conversão em todas as formas, este post revela o que muitos andam esquecendo de mencionar, a “Conversão”.
    Muito bom artigo e merece ficar na estante daquelas informações que precisam ser relembradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *