O Marketing da Apple

By | março 30, 2020
marketing da apple

Já parou para pensar porque a empresa da maçã exerce tanto fascínio pelas pessoas? Que tipo de marketing mágico é esse? Será que se você aprendesse esse segredo você poderia exercer o mesmo fascínio dos seus clientes pelo seu negócio?

Antes de te responder, deixa eu te contar uma coisa:

Outro dia estava dando uma pausa no meu trabalho e para dar uma fuçada no Facebook. Foi quando me deparei com a postagem de um colega do curso de cinema falando mais ou menos isso:

“Cara, que babaquice essas pessoas que ficam horas na fila para comprar um iPhone”.

 Olhei esse comentário e imaginei: Se ele conhecesse o segredo da Apple, duvido que ele não fizesse o mesmo para tornar seus filmes famosos e lucrativos. Ele estaria rico e famoso com seus filmes.

O fato é que Steve Jobs, um homem dotado de muita inteligência e perspicácia para criar uma das maiores empresas do mundo da tecnologia (a Apple), desbancou gigantes do ramo como Microsoft e Google (no quesito faturamento). E ele fez isso usando um tipo de marketing diferente de todo mundo.

Um marketing que envolve e dispara as poderosas técnicas de gatilhos mentais (do PhD Robert Cialdini), como pertencimento e comunidade… e também a prodigiosa Fórmula de Lançamento observada por Jeff Walker (criador do Product Launch Formula que deu origem ao FL do Érico Rocha).

A receita para este sucesso não envolve apenas a já renomada qualidade e funcionalidade de seus produtos. Mas para saber qual é o segredo desta estratégia é necessário analisar uma situação que aconteceu em janeiro de 2010.

O lançamento do iPad causou alvoroço na internet como um todo, ofuscou outros eventos importantes nos EUA, como o primeiro discurso de Obama no seu segundo ano de mandato e contemplou os fãs com um produto que já era esperado há algum tempo. Mas como isso foi possível?

Vamos entender como funciona essa estratégia de marketing. O processo é bem simples: quando a Apple tem interesse em lançar um novo aparelho, um novo sistema ou uma novidade qualquer, ela lançava alguns rumores sobre o produto. O que chamamos de aquecimento para o lançamento.

Estes rumores são disseminados pelos blogs, pelas redes sociais, por sites de tecnologia, entre outros canais.

Isso faz com que as pessoas comecem a imaginar como poderia ser este novo produto, criando uma sensação de expectativa.

A Apple, claro, não desmente nenhum boato, nem dá explicações sobre eles. Fas de tudo isso um grande suspense (que é a essência do storytelling). Isso tudo era planejado para que seus clientes ficassem com mais vontade de comprar aquela novidade.

Quando Steve Jobs anunciou o iPad, todo mundo já tinha uma ideia do que seria o dispositivo e quando suas vendas começaram, foi um sucesso total. Fato que é comprovado com o lançamento de quatro gerações do iPad até hoje.

A inovação também complementa esse sentimento de fascínio sobre tudo o que a empresa faz. Veja, por exemplo, as propagandas da maçã.

Um exemplo clássico é a propaganda do lançamento do Macintosh, em 1984, quando uma corredora lança um martelo numa tela onde se encontra o personagem Big Brother (que representa a IBM, grande rival da Apple na época). Este está na lista dos maiores e melhores comerciais da história.

Outra boa jogada da Apple foi a criação da App Store e do iTunes. Basicamente, estas duas ‘lojas’ virtuais funcionam como grandes marqueteiros para a empresa, além de fornecer uma boa parte de recursos a ela com o dinheiro das vendas.

Tanto um quanto outro possuem programas de afiliações de empresas que promovem o conteúdo das lojas virtuais para seus clientes.

O próprio site da Apple sugere que o site de sua empresa pode ter o tráfego aumentado se você incluir conteúdo do iTunes em sua gama de opções.

Agora, a boa notícia disso tudo para você é que esse marketing já não é mais nenhum segredo. Ele só é tão diferente que a maioria das empresas não o entendem em sua plenitude e tem medo de aplicar.

E é aí que mora a oportunidade para você, afinal temos hoje acesso a toda essa estratégia, através de um curso completo (infelizmente com turmas fechadas por alguns meses) que é o Fórmula de Lançamento.

Você pode ter acesso a todas essas técnicas e revolucionar o seu negócio!

Eu participei da 1° turma em 2013 e desde então me tornei um verdadeiro fã, um case para o Érico e uma prova viva que faturar um monte com listas pequenas é possível.

Esse método de fazer Marketing aplicado a minha estratégia de construir listas pequenininhas e altamente lucrativas me trouxe dezenas de milhares de reais por mês e me permitiu viver da internet trabalhando de casa.

Eu revelo os meus segredos para você aplicar essa estratégia de Marketing poderosa em listas pequenas aqui nesse link.

O que você acha do marketing da Apple? Gostaria de poder aplicar essas sacadas para atrair mais clientes ou dobrar o faturamento do seu negócio? Deixe a sua opinião aqui embaixo ou no Grupo do Telegram  para trocarmos figurinhas 🙂

8 thoughts on “O Marketing da Apple

  1. Vicente P.Melo

    Rafael
    Acompanho seus artigos já a algum tempo e sempre aproveito algo, por isso obrigado.
    Sua sacada acima é importante, pois mostrou me algo que vou utilizar, aliás vou usar porque você me alertou.
    Gostaria sim de trocar figurinhas e seus conselhos são importantes para mim.
    Estou preparando algo totalmente novo em forma de financiamento e vendas.
    Para aguçar sua curiosidade!
    Que tal você comprar e poupar ao mesmo tempo?
    Que tal comprar a prazo e não pagar juros? e ainda concorrer a prêmios em dinheiro todos os meses.
    Lançarei site em Janeiro aguardo seus comentários

    .

    Reply
  2. Adriano Foss

    Olá Rafael!

    Meu nome é Adriano Foss, sou aluno da [FL2] e infelizmente não pude ir a São Paulo para estar com vocês, porém, espero que possamos vir a nos conhecer pessoalmente ainda um dia.

    Sobre o artigo, excelente! Não apenas a ideia do assunto que vem em hora muito boa, mas sua abordagem, que traz essa ligação dos “milagres” feitos pela Apple com as técnicas de Marketing que viemos estudando. Parabéns!

    Para contribuir com o tema, existe uma sacada que vou compartilhar aqui, exclusivamente com os leitores do seu Blog, relativa a Marketing de Luxo que é muito usada pela Apple e também por empresas automobilísticas, que é a da “Disponibilidade”. 99% das empresas buscam facilitar ao máximo a compra de seus produtos e acabam deixando o cliente sem a emoção da conquista, da vitória, por ter conseguido vencer uma pequena disputa.

    Existem carros de luxo, que para comprá-los é preciso entrar em uma fila de espera que pode durar meses. É isso mesmo! O “bacanão” lá, que não espera 30 segundos para ser atendido no seu negócio, espera meses por um carro, semanas pela confecção de uma joia ou roupa de griffe e adora essa experiência!

    E a frase da vez volta ser a mesma de sempre quanto o assunto é Marketing:

    “Não me importa o seu preço, mostre-me o seu valor!”

    Grande abraço a todos!

    Reply
  3. Rafael Veloso

    Fantástico o artigo! Gostei muito mesmo! o melhor de tudo… como você disse… ´´Não é mais segredo para ninguém´´!!!

    Reply
  4. Maria Paula de Paula

    Sim, gostaria realmente de saber trabalhar com essas ferramentas, pois até hj não consegui.
    Obrigada..
    P.S. GOSTEI DO CONTEÚDO POUKO MAIS QUE ME AGRADOU;;
    ainda não tenho site, mais gostaria de aprender a fazer…

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *