Meu Email Marketing não dá Resultado. O que Fazer?

Por | agosto 18, 2019

meu e-mail não vende

Há alguns dias eu respondi a uma dúvida de um membros do Nerd Valley, o grupo do Nerd Rico no Telegram, criado para ajudá-los a avançar em seus negócios digitais.

https://youtu.be/9G5eTaYymZk

Essa dúvida me chamou a atenção porque, ultimamente, vem sendo uma questão recorrente dos afiliados que estão entrando agora no mercado, com pouca experiência.

Basicamente, a dúvida é o seguinte:

Meus e-mails não estão convertendo em vendas. Uso exatamente os modelos de e-mails fornecidos pelo produtor e eles simplesmente não estão vendendo. O que está errado?

Bom, existem algumas coisas em jogo que talvez você não saiba. E estou escrevendo este artigo justamente para te ajudar a sair do efeito manada e começar a escrever e-mails que realmente vendam.

E pra facilitar, vou usar a própria questão do membro acima citado, que é o Daniel, para elucidar a questão para você. Daniel inicia o seu relato assim:

Fiz uma lista de umas 1200 leads no nicho de emagrecimento, mas não consigo fazer com que a lista compre o produto. A taxa de abertura é muito baixa, em média 20%. Fiz um teste A/B com um email com as dicas que peguei aqui, contando historia, usando gatilhos, etc, mas ninguém abriu o email, só 6%. Como resolvo isso? Já testei diversos assuntos mas nada.

Para ajudá-lo, eu pedi mais algumas informações sobre o que ele fez. Segue meu comentário:

Olha, uma taxa de 20% de abertura não é algo ruim, ao contrário. Geralmente a lista não compra quando o relacionamento está fraco e a lista não confia em você.

Antes de você querer vender algo para a sua lista, você precisa estreitar o relacionamento com ela, entregar bons conteúdos para que ela passe a confiar em você. Como foi o seu relacionamento com a sua lista antes de fazer a sua oferta?

Resposta do Daniel:

Estou promovendo o produto X (Editado pelo Nerd Rico) e fiz a lista com anúncios no Face Ads. Umas 1200 pessoas em 15 dias, e criei um autoresponder com 12 emails usando como modelo os emails do produtor e os Hotlinks que ele forneceu para os afiliados, pelo que os primeiros 15 dias eles recebem meus emails.

O conteúdo é bom, tem diversos vídeos que o produtor fez com varias dicas e testemunhos, mas eu estou vendo que a taxa de abertura vai caindo. As ultimas vão caindo para baixo dos 10%. Mesmo que eu faça um email muito bem redigido com conteúdo muito bom, se a lista não abre o que faço?

Muito obrigado meu amigo, eu acredito que no final vai dar certo, como dá para vc e muitos outros amigos da Formula, estamos junto . abs.

Minha réplica:

Nesta sua série de e-mails automáticos, quantas vezes você faz uma chamada para venda?

Daniel respondeu que configurou 12 e-mails automáticos, sendo que 9 de conteúdo e 3 de vendas. E nesta resposta, ele disse algo muito importante, Veja:

(…) Os conteúdos são bons (do produtor) e os emails são bem redigidos (modelos de e-mails do produtor). Eu uso os mesmos emails que o produtor envia a lista dele só que adapto para minha pessoa, e para ele evidentemente funcionam bem, por isso não entendo porque para mim não.

A-Há! Já vejo algo aqui! Vamos ao meu comentário pro Daniel:

Bom, esse caso é interessante e merece algumas reflexões para que o entendamos:

1) O produto do referido produtor está MUITO difundido e existem centenas (talvez milhares) de afiliados fazendo a mesma coisa que você (e o pior, usando os mesmos modelos de e-mails que ele fornece).

Eu, particularmente, não aprovo modelos de e-mails criados por produtores para seus afiliados. Porque esses emails serão usados por TODOS os afiliados. Ou seja, o cara da sua lista vai estar recebendo o mesmo email em todas as outras listas que ele estiver presente dentro desse nicho.

Os modelos de e-mails até funcionam por um tempo quando o produto é novo no mercado ou quando existem poucos afiliados promovendo. Mas não é o caso do referido produto.

2) Nunca compare o seu desempenho com o do produtor. O afiliado sempre perde. Isso porque o produtor tem a vantagem de ter um produto SEU, e isso traz uma
autoridade enorme pra ele. Então, é natural que as pessoas confiem mais nele do que em você.

Essa situação só entra em equilíbrio quando você já tem um posicionamento no mercado e produz conteúdo (de sua autoria) frequente para a sua lista. Aí, a sua lista já confia em você, o que te da uma certa autoridade para indicar um produto afiliado.

Resumindo a ópera: você fez o que manda o figurino, mas recomendo que você busque melhorar as suas habilidades para se relacionar com a sua lista e entregar mais valor pra ela (em seu nome) a fim de aumentar a sua autoridade. Tudo isso ANTES de fazer qualquer oferta de venda para a sua lista.

Uma coisa boa você já está fazendo: criando uma lista.

Basta agora fazer com que as pessoas confiem em você.

O caso do Daniel é bem interessante.

Repare que ele construiu uma lista grande para o curto período de campanha e começou tendo boas taxas de aberturas dos seus e-mails.

Daí em diante o carro perdeu o freio na ladeira e ele não conseguiu fazer as vendas que ele tanto desejava.

Faltou um relacionamento mais sólido com a sua recente lista. As pessoas que estavam entrando nela não o conheciam. Como poderiam confiar numa indicação dele?

É lógico que sempre tem um ou outro maluco que compra qualquer coisa na internet. Basta que lhe apareça o botão amarelo de compra e BAM!

Mas ninguém pode basear todo um negócio nestes caras malucos. Pois eles são “acidentes no percurso”. Não correspondem ao comportamento padrão do seu público.

Portanto, reflita sobre o caso do Daniel, veja se talvez, seja o seu caso também e repense todo o seu relacionamento com a sua lista.

Você pode se surpreender com os resultados.

E já que o assunto é e-mail marketing vencedor, que tal conhecer os 7 elementos que eu uso em meus e-mails campeões?

É justamente isso que eu irei ensinar para você em uma aula exclusiva que você pode assistir clicando aqui.

Nota: O Daniel permitiu que eu citasse o seu problema no artigo de hoje. Só achei sensato editar as citações ao produto que o Daniel escolheu pra promover, pois não vem ao caso.

6 comentários em “Meu Email Marketing não dá Resultado. O que Fazer?

  1. Vera Protta

    Excelente dica sobre o assunto email. aprendi mais um pouco com ela, realmente ja tinha pensado nisto, mas como ainda não me afiliei a ninguem, creio que começar pelo certo me dará uma boa vantagem

  2. Junior

    Muito Útil sua dica Rafael, isso já estava claro em minha cabeça, mas comecei o relacionamento dessa forma também, tudo pronto pelo produtor e como já é um modelo testado pelo mesmo, surgia a esperança que seria uma forma certeira de não errar! Mas os valores de cada um com sua lista falam mais alto. Parabéns pelo artigo. Acompanho seu trabalho. SUCESSO Rafa!

  3. Job

    Olá, Rafael

    Quero dizer que valeu muito a leitura deste seu email, relatando o caso do Daniel. Posso dizer que é exatamente o meu caso e que suas observações me ajudam muito também.

    São coisas de iniciante. Por isso, eu lhe peço que sempre tenha conteúdo do tipo deste, porque não se encontram assim outros nem parecidos.

    Parabéns,
    Job Barros

  4. Jobson de Barros

    Olá, Rafael

    Reli o email que trata dos desafios do Daniel, para pescar mais algum detalhe que eu tenha passado na primeira leitura.
    E de novo me vi na situação, quando ele menciona o fato de ter conseguido uma grande quantidade de cliques, mas que não converteram. Mais ainda: depois de um temo, nem mais os seus emails eram abertos.

    Eu me vejo exatamente nessa situação.

    Aí, Rafael, eu pergunto o seguinte: essa é uma situação comum entre os iniciantes, ou é um cenário de poucos.
    Creio que os iniciantes – como eu – ao promoverem produtos principalmente do Hotmart, se utilizam exatamente do material fornecido pelos produtores.
    Entendi o ponto de vista que você mencionou – o entupimento de mensagens iguais. Mas, se o iniciante não se utilizar do material do produtor, e se não tem ainda experiência para redigir seus próprios conteúdos, como fazer ?

    Tenho buscado a resposta, principalmente lendo os emails que você divulga, com ensinamentos sólidos, claros,didáticos. Você sugere que, em uma primeira fase, é melhor enviar conteúdos de relacionamento à lista, antes de fazer alguma oferta de produto para venda.

    Creio que essa seja uma excelente maneira de se começar o relacionamento.

    Mas, aí surge um outro desafio:
    se sua lista já foi “contaminada” com os primeiros momentos, em que foram feitas ofertas de produtos para venda, portanto praticamente fechada, pouco interessada, o que deve ser feito ?
    Abandonar a lista atual e criar uma nova lista, a partir da qual primeiro fazer um relacionamento consistente ?
    Ou existe algum meio pelo qual se poderia reestimular a lista a abrir os emails ?

    Tenho certeza de que em breve você nos lançará um curso, além do NerdSeller, que nos ajude a ter essas soluções. Pelo menos para os perdidos iniciantes…

    Abraço,
    Jobson de Barros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *