Lista Pequena e Altamente Lucrativa: O inusitado caso do Burger King

Por | abril 5, 2020
Burger King marketing fas

É possível reduzir 90% dos seus clientes e ainda aumentar o seu faturamento com isso?

O Burger King fez isso: pagou para reduzir de propósito a sua lista. E hoje você vai descobrir o que aconteceu depois disso.

Parece meio maluco, mas isso aconteceu em 2013. Eu já irei falar disso.

Antes preciso fazer uma introdução pra você.

Você já deve ter visto alguns videos meus falando de ter um contraponto no mercado, de qualificar melhor seus leads, de ter listas pequenas e altamente lucrativas

Eu falo isso porque meu negócio é ensinar produtores e afiliados a atingirem seus primeiros 5 dígitos na internet. 

E também acredito que é muito mais eficaz você FILTRAR, logo na entrada, o acesso a pessoas que você realmente queira alcançar.

Até porque, pra quê “gastar vela com defunto ruim”?, ou seja, pra você vai investir tempo e dinheiro em algo que não vai te dar retorno?

Você sabe do que eu estou falando, não é? Eu sei que você já passou por isso rs

Você só precisa das pessoas certas em sua lista. O segredo para o sucesso em seus negócios é a qualidade e não a quantidade.

E o que o mercado te ensina é fazer propagandas a todo o custo, facilitar o máximo a entrada dos leads e fazer você acumular uma lista enorme de pessoas…

… que só irão massagear o seu ego, mas que dificilmente não se interessarão pelo que você tem a dizer.

Se você quer realmente construir uma lista de fãs do seu negócio, da sua marca e dos seus produtos, você não precisa de muitas pessoas.

Mas o que você precisa é saber criar filtros pra retirar aquelas pessoas que não tem verdadeiramente interesse em seus produtos ou serviços.

Eu ensino a criar esse filtro com conteúdos de valor.

Em 2013 o Burger King da Noruega nos ensinou isso de um jeito mais inusitado. E agora sim vou compartilhar contigo essa história.

Naquela época, a DIST Creative, uma agência de publicidade, lançou uma das campanhas mais ousadas e interessantes que eu já vi. 

Nela, o Burger King oferecia Big Macs grátis para os fãs da sua página no facebook que topassem receber um vale do lanche pelo correio. 

Porém, quem aceitasse, seria bloqueado definitivamente da sua fan page. O caso é real. A matéria completa pode ser conferida aqui.

O resultado é que dos 38.000 seguidores da página (na época) apenas 8.481 pessoas permaneceram fiéis. 

Essa ação revelou ao Burger King os seus melhores e mais fiéis clientes. Aquelas pessoas que realmente eram apaixonadas pela marca e pelos produtos. 

E, consequentemente, gastavam mais dinheiro no BK do que nos concorrentes. De quebra, o BK ainda filtrou todos aqueles que não eram tão comprometidos.

A sacada foi tão perfeita, que virou um dos cases de marketing mais interessantes do mundo.  E qual foi o resultado disso para o Burger King?

Segundo a equipe de marketing que criou a campanha, os seguidores fiéis da página do facebook, proporcionaram um aumento nas vendas em toda Noruega. 

Além disso o Burger King teve um engajamento cinco vezes maior do que no tempo dos 38 mil seguidores.

Um estudo publicado na Mashable em 2012 afirma que apenas 6% dos fãs realmente se engajam nas páginas das marcas no Facebook

Por mês, os chamados super fãs curtem dez vezes e postam cinco comentários em páginas de marca. Eles também curtem e comentam mais os posts do que os fãs medianos.

Não posso negar que é preciso coragem pra você arriscar uma coisa desse tipo.

E claro, tem gente que não concorda e prefere trabalhar com quantidade de pessoas.

Mas isso nos leva a pensar: Vale mais ter um número menor de clientes fiéis, ou um número enorme de seguidores que trocam seu produto por qualquer oferta?

Que a Força Nerd esteja com você!

1 comentário em “Lista Pequena e Altamente Lucrativa: O inusitado caso do Burger King

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *