6 Dicas para Você Escrever E-mails que Realmente Vendem

Por | outubro 30, 2017

Eu aprendi uma coisa muito valiosa com os blogueiros profissionais: É possível vender SEM precisar estar vendendo.

Legal, né?

Eu sempre gostei de blogar. E desde 2005 que estou no meio. Produzindo e acompanhando blogueiros profissionais. E de lá pra cá, eu aprendi muitas coisas com meus companheiros de internet. Uma delas foi vender sem vender.

Eu notei que existia um modelo vigente nos editoriais dos blogs profissionais que eu acompanhava (e ainda acompanho), como o Tecnoblog, Jovem Nerd, Just Lia, Matando Robôs Gigantes entre tantos outros, que consiste em comentar de forma imparcial algum produto do mercado.

E esses comentários informais, que quebraram um paradigma do jornalismo, causavam um surto incrível de atividades dos leitores. Centenas de comentários conversando sobre o produto e uma grande procura nas lojas pelo produto comentado.

E mesmo com esse poder todo nas mãos, a maioria desses blogs profissionais possuem como modelo principal de negócios, a receita com anúncios em seus sites.

Eu decidi seguir por outro caminho.

Resolvi aplicar essas técnicas em minhas mensagens de e-mail para a minha lista. E ao invés de ganhar dinheiro com publicidade, eu focava meus esforços para promover meus produtos e de parceiros, ganhando assim comissões pelas vendas.

Esse modelo de negócios não é nenhuma novidade. A novidade está na forma como eu decidi “vender” esses produtos, que foi utilizando a estratégia dos blogueiros. Então precisei fazer algumas adaptações e montei um método que me permitiu faturar mais de R$ 16.784,00 (nada mal…) nos últimos 4 meses.

camiseta-meme-not-bad_MLB-F-3618560186_012013

Detalhe: R$ 16.784,00 vendendo APENAS produtos de parceiros (nada mal MESMO…).

Eu jamais conseguiria esse resultado usando o modelo de renda por anúncios no meu site, afinal meu blog foi lançado em janeiro de 2013 (estamos em 9 de setembro de 2013) e possui uma audiência pequena para faturar com anúncios.

2º Detalhe: Toda essa grana eu faturei com uma micro-lista de 300 pessoas (Cabeças explodindo em 3, 2, 1…).

great-scott-doc-back-to-the-future-drawing

Resolvi escrever o artigo de hoje para mostrar a você alguma das técnicas que usei para alcançar esses resultados. Todas essas 6 dias eu usei em e-mails, o que mostra que você pode ter um negócio consistente na internet sem precisar complicar as coisas. Faça o simples: escreva e-mails que vendam por você.

Vamos às dicas:

  1. Use um Tom Pessoal nas Mensagens. Esqueça a linguagem formal e comercial dos tradicionais e-mails marketing. As pessoas querem se relacionar com outras pessoas, e não com marcas e entidades.
    .
  2. Não Venda. Conte uma História. Ninguém compra alguma coisa se não se envolver emocionalmente com o produto. O problema é que a maioria dos vendedores tentam te empurrar aquilo que você não quer.Não significa que você não precisa mas, como você não se envolveu emocionalmente você não tem motivações para comprar.
    .
    E a maneira mais bacana e divertida de envolver emocionalmente seus prospectos é contando histórias reais que contextualizem a mensagem de marketing principal que você deseja passar. Essa técnica é muito poderosa e requer um certo conhecimento.
    .
  3. Não Convença. Conquiste. Aqui está o segredo do bom vendedor. Você não tem que convencer ninguém a nada. Aliás, ninguém gosta de ser convencido de algo que não acredita.
    .
    O ingrediente especial está em você conquistá-lo. Não é você que tem que convencer o seu prospecto de que o seu produto é bom e maravilhoso. É o seu prospecto que precisa CONCLUIR POR CONTA PRÓPRIA que a sua solução é a melhor para ele naquele momento.
    .
  4. Não Escreva Linhas Cumpridas. Use 1/3 do tamanho de uma linha normal para escrever suas mensagens. Isso incentiva a leitura e dá mais prazer.
    .
  5. Não escreva parágrafos longos. Tente escrever parágrafos de no máximo 3 linhas. Isso incentiva a leitura e a torna mais agradável.
    .
  6. Defina com clareza a ação. Para aumentar a taxa de conversão (de cliques e vendas), você precisa dizer com clareza o que o seu prospecto precisa fazer. Se quer que ele clique no link, diga: Clique no link aqui embaixo para acessar isso e aquilo.
    .
    Se quer que ele deixe um comentário no seu artigo, diga: Deixe um comentário aqui embaixo do artigo. Seu comentário será importante para reforçar o que você acabou de aprender e a incentivar outras pessoas a colocar em prática esse ensinamento.

É extremamente importante que você conheça muito bem o seu público e tenha um bom funil de vendas. Se você não conhece bem para quem você está escrevendo, suas mensagens não terão todo o potencial de resultados que deseja.

Se você deseja ter em mãos emails poderosos e prontos para uso imediato em sua lista, então recomendo que você conheça o kit “de 4 Templates de Emails para vendas” do Nerd Rico.

Gostaria de ler seus comentários aqui embaixo sobre o conteúdo deste artigo. Isso me ajuda a definir os próximos temas dos artigos da Nerd Rico e a te entregar sempre um conteúdo de qualidade.

14 comentários em “6 Dicas para Você Escrever E-mails que Realmente Vendem

  1. Walter

    Bacana Rafael….tenho um site voltado para o setor de petróleo e gas, onde um dos serviços oferecidos é vagas de emprego e inserção de currículos. Nossa base de usuários é composta pelos profissionais q cadastram essas vagas e pelos que inserem os currículos. Isso nos levou a criar dois info-produtos, voltados para orientar e informar o profissional sobre o mercado de trabalho no setor. Nosso lançamento foi cheio de erros. No dia previsto o produto não estava pronto e o valor estava errado e ainda bem maior do que o valor definido para venda. O lançamento foi orquestrado pro um mes, para nossa base composta por 100,000 usuários. Claro que impactou a venda. Hoje me vejo com uma série de dúvidas, pois o produto, apesar de ser de extrema utilidade, não teve a venda deslanchada, ocorrendo na forma de pinga-pinga. Disponibilizei um segundo produto, e estou com mais dois em fase de formatação, mas, confesso, foi frustrante a resposta que obtive, depois de meses de trabalho montando o material que, como ja disse, considero super útil. Tenho pensado em baixar o preço, o que talvez traga o cliente…como as dúvidas ainda permanecem fico por aqui como barata tonta.

    1. Joaquim

      Olá Walter,
      Me interessei pelo seu caso.Posso dar uma dica? Se seu preço estiver adequado ao produto que está promovendo, não baixe. O domínio da informação é a bola da vez. Estamos vivendo numa bolha de informação, triunfa quem a dominar… se quiser trocar ideias tem aqui meu email [email protected]
      Abraço

  2. newton Santos

    Rafael, Eu tenho uma lista, já identifiquei meu avatar, agora não sei usar os elementos para conquista-los! É o seguinte sou consultor Imobiliário, tenho na minha lista o vendedor e o comprador, com e-mail’s e telefones – ambos tem seus temores que já identiquei quais são: (1º) Vendedor não quer perder dinheiro, mas precisa vender seu imóvel…o (2º) Comprador não quer gastar além da conta, acha que o preço pedido pelo dono do imóvel esta alto, juntar estes dois e deixa-los satisfeitos é o meu maior desafio!!!….Me ajuda aí irmão! Newton Santos consultor imobiliário na cidade de São Paulo, deste 2000 e ainda um eterno aprendiz…Abração

  3. Pingback: Passo 3 - Promovendo de Forma Eficaz o seu Negócio - Curso de Email Marketing p/ Vendas - Listas de Email Marketing

  4. Pingback: Como Fazer Branding com Pouco Dinheiro | Nerd Rico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *